LDSportNews

LDSportNews


Museu da Cosmonáutica: uma das sensações da Copa

O lendário Yuri Gagarin sorrindo, te dá as boas-vindas no Museu da Cosmonáutica

O lendário Yuri Gagarin sorrindo, te dá as boas-vindas no Museu da Cosmonáutica / LD Sport News

Todo país tem seus heróis. E entre eles, sempre existe algum especial. Na Rússia, é o Yuri Gagarin. Para quem não sabe, no dia 12 de abril de 1961 ele se tornou o primeiro homem a viajar ao espaço. É dele a frase: “A Terra é azul, é maravilhosa”.

Um feito que rendeu à antiga União Soviética o posto de superpotência número 1 nas corridas espaciais, em uma época de grande rivalidade com os Estados Unidos em todos os contextos.

O pioneirismo soviético nas conquistas do espaço e seus avanços tecnológicos nesse sentido fizeram a humanidade ganhar uma nova visão do cosmos e ter uma melhor percepção da grandeza do universo.

Algo que foi, é e sempre será um dos maiores motivos de orgulho para as nações que fizeram parte da antiga União Soviética. Em especial, para a Rússia, o maior país do mundo, que possui em Moscou um espaço especial para mostrar toda a sua grandeza nesse assunto.

É o Museu da Cosmonáutica, uma visita obrigatória para qualquer pessoa que tenha interesse pela história da humanidade e seus avanços na ciência. O lugar é um dos mais buscados por turistas, jornalistas e pelos próprios russos que estão em Moscou durante a Copa do Mundo da FIFA 2018.

Uma experiência incrível

É uma experiência única visitar o Museu da Cosmonáutica e conhecer de pertinho o que você só tinha visto nos livros de história, enciclopédias ou filmes de ficção científica. É incrível saber com detalhes tudo sobre as conquistas russas no espaço.

A nave Vostok 1, na qual Gagarin fez a primeira viagem ao espaço. A réplica do primeiro satélite que orbitou a Terra, o Sputnik 1. A vida da russa Valentina Tereshkova, a primeira mulher que foi ao espaço. Atualmente, ela tem 81 anos e é uma lenda na Rússia.

E o mais legal: conhecer por dentro a Estação Espacial MIR. Ou melhor, uma grande réplica perfeita do que foi o maior satélite da Terra até 2001. Você pode ter a sensação exata de como viviam os astronautas dentro dela.

Strelka e Belka, os primeiros seres vivos que foram e voltam vivos do espaço

Strelka e Belka, os primeiros seres vivos que foram e voltaram vivos do espaço / LD Sport News

Além dos uniformes usados por eles e diversas curiosidades relacionadas a água, alimentos, banho e outro fatores que envolvam a vida no espaço.

Belka e Strelka

Na história das conquistas espaciais da Rússia se encontram vários animais que também fizeram viagens espaciais, antes mesmo do próprio Yuri Gagarin.

A primeira delas foi a cadelinha Laika, considerada o primeiro ser vivo a entrar na órbita da Terra, em 1957. Infelizmente, ela não sobreviveu a viagem por uma falha mecânica no compartimento no qual viajava. Entretanto, três anos depois as cadelinhas Strelka e Belka passaram um dia completo na órbita terrestre a bordo do Sputnik 5 e voltaram sãs e salvas à Terra.

Com isso, se tornaram estrelas mundiais. Um dos filhotes que a cadela Strelka teve posteriormente foi dada de presente para Jacqueline Kennedy (esposa do presidente norte-americano John F. Kennedy) em 1961. Ambas – Belka e Strelka – podem ser vistas logo na entrada do Museu da Cosmonáutica.

No clima da Copa

O Museu também entrou no clima do mundial da FIFA e ofereceu ingressos a 50% para os torcedores que possuem o ‘Fan ID’. Já para os jornalistas credenciados a entrada é gratuita.

Além disso, o espaço também possui uma sala de conferências que foi adaptada para que os visitantes pudessem os jogos que eram transmitidos às 17h (horário local). Para chegar ao local é preciso pegar a linha 6 do metrô e descer na estação VDNKh. Um passeio inesquecível.

Tags: , , , , , , ,


Share this:

%d blogueiros gostam disto:
Copyright © 2009 LD SportNews. All rights reserved.